Novidades

Ford com gama elétrica até 2024

21/03/2022 | Automóvel

A Ford anunciou avanços significativos rumo a um futuro totalmente elétrico na Europa, assistindo-se à transformação da companhia e à oferta de uma nova geração de sete veículos de passageiros e furgões comerciais 100% elétricos e totalmente conectados até 2024.

O anúncio de hoje evoluiu a partir das mais recentes notícias de que a companhia criou uma nova unidade de negócio global – denominada de “Ford Model e” – focada no design, produção e distribuição de veículos elétricos e conectados. Juntamente com a unidade de negócio Ford Pro, focada no negócio de veículos comerciais da Ford, estas duas unidades de negócio vão definir o futuro da Ford na Europa.

"Estou muito feliz por ver o ritmo de mudanças na Europa, desafiando toda a nossa indústria a construir veículos melhores, mais limpos e mais digitais. A Ford está a avançar rapidamente para satisfazer a procura na Europa e em todo o mundo", referiu Jim Farley, Presidente e CEO da Ford.

"É esta a razão por que criámos a ‘Ford Model e’, permitindo-nos mover-nos à velocidade de uma ‘start-up’ para construir veículos elétricos que deliciem e ofereçam serviços conectados exclusivos da Ford e que integrem a engenharia e segurança de qualidade Ford."

Com a sua alargada gama de modelos elétricos, entre veículos de passageiros e veículos comerciais, a Ford espera que as suas vendas anuais de VE na Europa ultrapassem as 600.000 unidades em 2026, ao mesmo tempo que reafirma a sua intenção de alcançar uma margem operacional (EBIT) de 6% na Europa em 2023. A aceleração na Europa apoia o objetivo da Ford de vender mais de 2 milhões de VE a nível global até 2026 e proporcionar à companhia uma margem operacional (EBIT) ajustada de 10%.

"A nossa marcha rumo a um futuro 100% elétrico é uma necessidade absoluta para que a Ford consiga ir ao encontro das necessidades de mobilidade dos clientes em toda uma Europa em transformação", referiu Stuart Rowley, Presidente da Ford Europa. "Trata-se, também, da necessidade premente de um maior cuidado para com o nosso planeta, contribuindo positivamente para a sociedade e para a redução das emissões, em conformidade com o Acordo de Paris sobre o clima."

Em conjunto, estes esforços irão suportar os planos globais da Ford de redução significativa das emissões de carbono. A companhia anunciou hoje que tem como alvo atingir zero emissões em todas as vendas de veículos na Europa e a neutralidade carbónica em toda a sua infraestrutura europeia de instalações, de logística e de fornecedores até 2035.

Ver todas as novidades »

Campanhas Automóveis

1960_Fiat-600e_800x600.webp

Fiat 600e 100% elétrico desde 279€*/mês

10/07/2024
2015_800x600.webp

Teste Drive Ford Explorer 100% Elétrico 22 a 24 julho | CAM Porto

10/07/2024
2017_Fiat-600_E_800x600.webp

Fiat 600 Hybrid desde 159€*/mês c/ IVA

10/07/2024
2008_800x600.webp

Oferta Imperdível: Ford Mustang Mach-E por 51.990€

05/07/2024
2000_800x600.webp

S01 Sem Entrada e Sem Emissões

03/07/2024
2001_800x600.webp

Oportunidade imperdível sobre 4 rodas

03/07/2024
2002_desiknio-financiamento-800x600.webp

Começa o verão a pedalar para um futuro sustentável 🚲

03/07/2024
2003_eli-800x600.webp

Eli Zero nas tuas mãos por apenas 149€/mês 🚗

03/07/2024
2004_torrot-financiamento-800x600.webp

Até julho, compra a tua Torrot por apenas 79€/mês 🏍

03/07/2024
2005_800x600_copia.webp

Wall Box e não só? O verão chegou e em grande!

03/07/2024
2006_800x600.webp

Retoma do seu carro com desconto de 500€!

03/07/2024
1931_800x600.webp

Recarregamento de Gás para o Ar Condicionado do teu Opel

11/04/2024

Siga-nos

Já segue o Grupo Auto-Industrial?
Conheça, em primeira mão, todas as novidades.

Newsletter

Inscreva-se e receba regularmente informação
personalizada no seu email.

Arbitragem de conflitos de consumo

Conforme Lei nº 144/2015, o consumidor pode recorrer ao CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, com sítio em www.cniacc.pt.
O recurso a esta entidade apenas se aplica aos casos de arbitragem necessária previstos pelo artigo 14.º da Lei n.º 24/96, de 31 de julho - Lei de Defesa do Consumidor- na redação dada pela Lei n.º 63/2019, de 16 de agosto.