Novidades

Sensações Fortes: uma abordagem diferente no desenvolvimento do novo Opel Astra

30/09/2021 | Automóvel
  • Novo caminho: o desenvolvimento de veículos centra-se na “qualidade percebida”;
  • Nova gestão: metade da equipa da Engenheira-Chefe Mariella Vogler é composta por mulheres;
  • Novos sons: Espetro sonoro especialmente composto para o novo Astra.

 

O novo Astra celebrou a sua estreia mundial na sede da Opel em Rüsselsheim, no dia 1 de setembro. Com ‘design’ puro e marcante, o Astra, modelo que, pela primeira vez, também está disponível em versões eletrificadas, tem vindo a concentrar muitas atenções desde então. O novo Opel Astra ficará disponível para encomenda antes do final do ano, fique atento ao site da Auto-Industrial.

A novíssima sexta geração do Astra foi, na sua essência, desenvolvida ao longo de três anos por uma equipa dedicada de 25 pessoas, sendo de destacar que cerca de metade dos elementos dessa equipa foi composta por mulheres. Os critérios de qualidade dos fornecedores estratégicos para o Astra, por exemplo, foram orientados por Zuzana Majorova; o desenvolvimento do ‘cockpit’ totalmente digital Opel Pure Panel foi liderado por Haiyan Yu; o ‘design’ dos materiais e das cores do habitáculo foi em grande parte determinado por Ilka Höbermann; parecendo apenas lógico que Mariella Vogler, como Engenheira-Chefe, tenha sido a responsável pelo desenvolvimento geral do novo Opel Astra, tendo colocado grande ênfase na “qualidade percebida”.

 

«Formámos uma equipa internacional que concretizou o objetivo com grande abertura e apreciação mútua», diz Mariella Vogler. E acrescenta: «Não se pode criar um automóvel capaz de suscitar sentimentos positivos com uma mentalidade focada, principalmente, nos nossos interesses pessoais. Não foi tanto o fator feminino que influenciou o resultado, mas as diversas capacidades e talentos que tornaram melhor a cooperação, a interação e, consequentemente, o produto final”.

 

Em última análise, o novo Astra foi desenvolvido de forma diferente de qualquer outro Opel anterior, sendo mais emocional e com um forte foco na “qualidade percebida”. Entre os primeiros objetivos estavam os estímulos visuais, acústicos e táteis, em que o novo Astra deveria desencadear as melhores sensações. «Queríamos criar um automóvel atraente e que fosse, igualmente, desejável a todos os níveis», explica a Engenheira-Chefe. Neste contexto, a “qualidade percebida” não é uma disciplina desconhecida no mundo do desenvolvimento de veículos, mas no novo Astra foi, consistentemente e pela primeira vez, incluída como uma especificação fixa desde o início do processo.

A decisão para esta mudança de paradigma está intimamente ligada ao realinhamento da marca que teve lugar em 2018, em paralelo com o início do desenvolvimento do ‘bestseller’ da Opel. Nessa altura, especialistas das áreas de Design, Marketing e Engenharia estavam intensamente empenhados em incorporar os valores Opel de “Alemão”, “Sociável” e “Emocionante” através da nova linguagem de ‘design’, tecnologia e substância do automóvel. Nascia a filosofia de ‘design’ Opel com os atributos “marcante” e “puro”. Chegou, assim, o momento certo para criar um Astra com um caráter muito especial.

Excelentes hápticas: um mecanismo que desencadeia a união

O que torna o novo Astra tão desejável não é apenas a sua clareza de linhas, mas a soma de sensações fortes que o modelo desperta em múltiplos aspetos. As linhas que são observadas em visão lateral foram desenhadas de um modo marcante para desencadear um sentimento de confiança. “Quando um pai ou uma mãe colocam uma criança na cadeirinha e fecham a porta, querem assegurar-se que eles e a sua família estão protegidos”, explica Mariella Vogler. Um exemplo de excelência háptica pode ser encontrado na secção traseira do Astra de cinco portas. A equipa queria evitar aquela sensação desagradável, que todos conhecemos, quando é necessário chegar a um ponto invisível no portão da bagageira para o desbloquear. Por isso, o mecanismo de abertura foi integrado no logótipo da Opel. O resultado é o toque no relâmpago, que liga a um cabo que desencadeia a união. O Astra também presta homenagem à sua história com outro detalhe: as “guelras” no pilar C trazem à lembrança o Opel Kadett.

Desintoxicação visual: redução ao essencial aumenta a satisfação

O salto no tempo que se atingiu no habitáculo da nova geração Astra está intimamente ligado à “qualidade percebida”. Quando nos sentamos ao volante, sentimo-nos bem-vindos. Esta sensação de bem-estar foi alcançada reduzindo o interior ao essencial: a equipa de desenvolvimento chama-lhe “Desintoxicação Visual”. Com o Pure Panel totalmente digital, os mostradores analógicos tornaram-se numa coisa do passado. Em vez disso, a nova interface homem-máquina oferece uma experiência intuitiva de utilizador, com um visual claro. O facto de a equipa ter mantido algumas funções com interruptores destina-se a realçar o caráter útil do Astra. Por exemplo, quando o condutor sente necessidade de ar fresco, o interruptor "Max AC" fornece, de imediato, a total energia do ar condicionado.

Nova paisagem sonora: instrumentos de cordas e de percussão definem o tom

De modo a criar um ambiente verdadeiramente agradável, a equipa de desenvolvimento até criou para um novo Astra a sua própria banda sonora, em cumprimento das especificações de segurança. Os sinos proporcionam um ambiente acústico completamente novo e agradável no som rítmico do indicador de mudança de direção ou no sinal de aviso do cinto de segurança. A equipa achou que os sons “enlatados” eram demasiado impessoais, pelo que pediram a um músico que viesse ao estúdio de gravação e gravasse as sequências sonoras nos seus instrumentos de cordas e de percussão, que agora acompanham o condutor em total harmonia.

Foco total na qualidade

A qualidade percebida assumiu todo um novo significado no Astra, mas as demais características típicas da Opel não foram deixadas para segundo plano em resultado disso. «Ficou claro para nós que o novo Astra só poderia despertar real interesse se mantivéssemos os comprovados atributos da marca. Assim, para além da qualidade ‘suave’ percebida, a chamada ‘qualidade dura’ também desempenha um papel importante», refere Mariella Vogler. Afinal, a Opel é conhecida há muito como “a marca de confiança”. Além disso, o novo Astra também traz diversas inovações para o segmento dos modelos familiares compactos que antes só eram encontradas em modelos de segmentos mais elevados. Neles inclui-se a mais recente versão do sistema adaptativo de iluminação Intelli-Lux LED® Pixel ou os bancos dianteiros certificados pelos especialistas em ergonomia da agência independente AGR, sistemas desenvolvidos internamente. Um sentimento que prevalece na equipa de desenvolvimento é o orgulho das suas conquistas: “Queremos que os nossos clientes sintam o mesmo entusiasmo que todos os envolvidos no desenvolvimento colocaram no carro”, conclui a Engenheira-Chefe, em nome de toda a sua equipa.



Opel | Astra | Novo Astra | Automóveis Elétricos | Viaturas Elétricas | Carro | Hibrido | Hybrid | Electric | Auto-Industrial | Grupo Auto-Industrial

Ver todas as novidades »

Siga-nos

Já segue o Grupo Auto-Industrial?
Conheça, em primeira mão, todas as novidades.

Newsletter

Inscreva-se e receba regularmente informação
personalizada no seu email.

Arbitragem de conflitos de consumo

Conforme Lei nº 144/2015, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem do Sector Automóvel, com sítio em www.arbitragemauto.pt e sede na Av. República,44 - 3º Esqº, 1050 194 Lisboa