Novidades

Para que servem os pontos pretos nos vidros dos carros?

21/11/2022 | Automóvel

Certamente já deve ter reparado que nos vidros de muitos automóveis, provavelmente até do seu, que estes, nos seus extremos, têm uma banda preta seguidos de uns pontos pretos.

Se já se perguntou o que é que essa banda e pontos pretos estão lá a fazer — é apenas uma característica estética ou terão alguma função —, vamos responder a essa mesma questão.

Começando pela banda preta, esta chama-se «Frit» (ou «frisus») e consiste numa faixa de tinta cerâmica, impossível de retirar, que é inserida no vidro aquando da sua produção (quando este é cozido).

Os frisos pretos são uma «norma» nos vidros dos carros atuais.

A razão da sua existência prende-se com três funções: criar uma superfície mais rugosa para facilitar a ação da cola que fixa o vidro no lugar; tapar essa mesma cola para que não seja vista do lado de fora do carro e, por fim, proteger essa cola da ação dos raios UV (ultravioleta).

Esta última função é, provavelmente, a mais importante de todas. Afinal de contas, com a ação dos raios UV ao longo do tempo, a cola usada para fixar o para-brisas começaria a deteriorar-se e a perder propriedades. No limite, poderia mesmo deixar de cumprir a sua função de… colar.

E os pontos pretos, servem para quê?

Quanto aos pontos pretos nos vidros, como é possível de observar, estes não são colocados de forma aleatória, assumindo um padrão denominado “meio-tom”, ficando mais pequenos e distantes entre si conforme se afastam da faixa preta. Oferecem, assim, uma transição visual mais agradável entre a banda preta e o vidro em si.

Contudo, a sua função não é meramente estética. Para moldar o vidro com a curvatura certa é necessário aquecê-lo, levando-o ao forno. Contudo, a banda preta que contorna o vidro vai aquecer mais depressa que o resto do vidro, podendo levar a deformações e distorções óticas.

Os pontos pretos permitem, desta forma, também criar um gradiente térmico entre a banda preta e o resto do vidro, reduzindo não só essa distorção ótica como tapando-a.

Por fim, estes pontos pretos têm ainda uma terceira função, principalmente nos modelos mais recentes, em que também surgem atrás do espelho retrovisor. Nesse caso, o objetivo passa por oferecer mais alguma proteção contra os raios solares, principalmente porque aquela zona não é abrangida pelas palas pára-sol.

Ver todas as novidades »

Campanhas Automóveis

2020_Abarth-500e_800x600.webp

NOVO ABARTH 500E 100% ELÉTRICO Por 410€/Mês

18/07/2024
2019_Jeep_SUMMIT_800x600.webp

Novo Jeep Avenger Summit Plus 100% Elétrico Desde 199€/mês + Iva

15/07/2024
2015_800x600.webp

Teste Drive Ford Explorer 100% Elétrico 22 a 24 julho | CAM Porto

10/07/2024
2017_Fiat-600_E_800x600.webp

Fiat 600 Hybrid desde 159€*/mês c/ IVA

10/07/2024
1960_Fiat-600e_800x600.webp

Fiat 600e 100% elétrico desde 279€*/mês

10/07/2024
2008_800x600.webp

Oferta Imperdível: Ford Mustang Mach-E por 51.990€

05/07/2024
2000_800x600.webp

S01 Sem Entrada e Sem Emissões

03/07/2024 | Micromobilidade
2001_800x600.webp

Oportunidade imperdível sobre 4 rodas

03/07/2024 | Micromobilidade
2002_desiknio-financiamento-800x600.webp

Começa o verão a pedalar para um futuro sustentável 🚲

03/07/2024 | Micromobilidade
2003_eli-800x600.webp

Eli Zero nas tuas mãos por apenas 149€/mês 🚗

03/07/2024 | Micromobilidade
2004_torrot-financiamento-800x600.webp

Até julho, compra a tua Torrot por apenas 79€/mês 🏍

03/07/2024 | Micromobilidade
2005_800x600_copia.webp

Wall Box e não só? O verão chegou e em grande!

03/07/2024

Siga-nos

Já segue o Grupo Auto-Industrial?
Conheça, em primeira mão, todas as novidades.

Newsletter

Inscreva-se e receba regularmente informação
personalizada no seu email.

Arbitragem de conflitos de consumo

Conforme Lei nº 144/2015, o consumidor pode recorrer ao CNIACC – Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, com sítio em www.cniacc.pt.
O recurso a esta entidade apenas se aplica aos casos de arbitragem necessária previstos pelo artigo 14.º da Lei n.º 24/96, de 31 de julho - Lei de Defesa do Consumidor- na redação dada pela Lei n.º 63/2019, de 16 de agosto.